Perspectiva

Todos nós procuramos estar em harmonia com a consciência e em coerência com o nosso ponto de vista.
“O nosso ponto de vista”.
Vivemos numa dicotomia de sim e não, permitido ou proibido, exequível e impossível. Em termos mais comuns: carne ou peixe, praia ou serra, calor ou frio, esquerda ou direita.
Estas são as nossas questões primárias, e por preguiça gostamos de resumir tudo à escolha. A eterna dúvida de ficar ou partir, dar ou tirar, oferecer ou exigir.
Reclamamos da falta de capacidade da adivinhação o que nos obriga, quase sempre, ao exercício da vidência nas escolhas que efetuamos.
-“Aí se eu soubesse que ia ser assim” – murmuramos quando corre mal.
-“Eu sentia que ia correr bem” – atiramos nos momentos de glória.
São estas alterações que nos comandam o dia-a-dia, pormenores de escolha, ações e reações.
A linguagem das máquinas está baseada em código binário (0 e 1) tal como a nossa mente. Tudo o que surge depois são ramificações ou exclusões da escolha primária, isto é, probabilidades.
Assim questiono: se me convidares para jantar o que devo responder?
-“Sim, quero muito”; “não, não devo”; “não posso”; “impossível” ou “vou pensar nisso”?
Provavelmente não rejeito se a vontade for clara para assim excluir a viabilidade de recusar. Em outras palavras usarei a negação para assumir um grande SIM.
Se eventualmente o desejo for tímido irei confirmar com um grande SIM que vai ser impossível.
Parece confuso mas não é, e na verdade tudo isto até pode ser a prova de que basta o SIM para dizer que NÃO a tudo. Além de que há peixe que sabe a carne, praia com serra na costa, locais frios onde faz muito calor e direita que é esquerda. Há 6 que na realidade são 9, e 10 que parecem 0,1.
Tudo depende do ponto de vista. E, o que forma o ponto de vista?
A posição, a temperatura, a educação, a moral, a espiritualidade, a cultura e o amor.

Tristão de Andrade

1 comentário a “Perspectiva”

  1. Primeiro …Ponto de vista positivo para toda a perspetiva entre o ser ou não ser o sim ou o não ,quem partilhará de uma forma diferente a tua descrição.Quantas vezes o Não que sai da boca é o Sim do coração? Outras vezes o contrário. Vai ,volta entre curvas e retas porque não temos um GPS que nós indique a verdadeira trajetória a seguir .Era fácil não tinha graça? Pois eu acho que sim não andávamos ao engano.Para mim era tudo facilidades não havia opções a escolha era a única opção . Tudo seria positivo sorrisos saúde e felicidade .Como seria este mundo?Talvez não houvesse tanta guerra ganância nem inveja todos tínhamos tudo Bom ninguém cobiçava ou implicava com o outro .Mas que Utupiaaaaa!!!!!. Para quê escrever mais se tudo isto é um sonho… Mas há uma realidade desejo Bem do fundo que sejas muito feliz neste novo ano que cada sonho teu se concretize e contribua para te fazer feliz .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


− seis = 3