Não vás


Lamento.
Ouvi dizer que estás a sofrer e queres ir embora.

Que mesmo em época de Verão faz inverno no teu coração. Que ainda que o teu rosto se mantenha seco, o teu olhar chora, e no teu peito mora a incerteza.

Tenho a certeza que já pensaste em fugir, em mudar de rumo, deixar tudo e partir. Só ir, sem calcular consequências.

Mas não vás. Escuta a minha voz que te fala. Não desistas de lutar, não te deixes tombar pelos obstáculos da vida. Pináculos de uma tristeza que passa.
Juro que passa.

Quando tropeças e a vida te faz mal descobres em cada levantar uma nova perspectiva para seguir em frente.
Recebe a humildade e recupera a força, testa a tua capacidade de resiliência.

Garanto-te que assim vais conseguir finalmente perceber até que ponto desejas ardentemente viver.

Deixa-te cair como o primeiro degrau de quem se levanta.

Disseram-me que estás a sofrer quando me falaram de ti, e eu vim a correr para te dizer:

Não vás eu estou aqui.

Tristão de Andrade